Resenha: "Escola: os piores anos da minha vida", @JP_Books @editoraarqueiro

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Escola: Os Piores Anos da Minha Vida"Escola: os piores anos da minha vida" / "Middle School, the Worst Years of My Life"
Autor: James Patterson e Chris Tebbetts
Ilustrações: Laura Park
Tradutor: Ana Ban
Editora: Arqueiro/Little, Brown and Company
Lançamento: 2013/2011
287 pág.s
*Adicione no skoob
Onde Comprar: Opção 1 - Opção 2

É o primeiro dia de aula em sua nova escola, mas Rafa Khatchadorian já sabe que será o pior ano de sua vida. Como se não bastassem seus problemas em casa, agora ele terá que descobrir como sobreviver ao sexto ano. Por sorte, Rafa bolou o melhor plano de todos os tempos: ele se propôs a quebrar todas as regras do colégio, valendo pontos. Porém, professores, pais e valentões não curtiram essa ideia mirabolante. Será que o plano vai passar de mágico a trágico? 

"Acho que faz bastante sentido eu começar essa história de desespero e infotúnio no banco de trás de uma viatura do Departamento de Polícia de Hills Village, espremido feito uma sardinha em lata, junto com Leonardo Caladão e Georgia, minha irmã insuportável."

Olá pessoas, tudo bom?A resenha de hoje é de um livro de um dos autores mais vendidos do mundo junto com Chris Tebbetts, o primeiro de uma série infanto-juvenil de um adolescente na sexta série, o formato e modelo do livro me lembrou um pouco(apesar de eu não ter lido) Diário de Um Banana, Nate, Diário de um Garota nada Popular, etc, por conta das ilustrações, basicamente é um livro de um garoto não popular(normal), tentando ser rebelde ou apenas se divertir e passar logo pelo sexto ano, se divertindo e tendo como alegria quebrar as regras, como em um jogo de video game em que vai computando pontos de acordo com o feito.

"Certo, então imagine o dia em que sua tataravó nasceu.Imaginou?Agora recue mais uns 100 anos.E depois mais 100.Foi mais ou menos nessa época que construíram a Escola Municipal d Hills Village.Claro que, naquela época, ela era uma prisão para adultos, mas não mudou muito de lá pra cá.Agora é uma prisão para alunos do sexto, sétimo, oitavo e nono ano."

Eu achei o livro bem legal e o li rapidamente, achei muito boa a ideia do amigo imaginário, do ser solitário, da relação conturbada entre pai e mãe, usando assim o livro não somente para o divertimento dos leitores e sim para um aprendizado.Eu fui solitário na escola, não o master, mas poderia ter mais amigos, nunca tive um amigo imaginário, sempre quis ter, é como uma válvula de escape para o solitário, a última opção diante o  seu estado.
Outro assunto, que é polêmica sobre o James Patterson, que já foi até criticado pelo Stephen King, é seus livro serem escritos por ele em conjunto com outra pessoa, ele dá a ideia principal de como quer que seja o livro e um pequeno desenvolvimento e o co-autor, como Maxine Paetro, Chris Tebbetts, etc, desenvolvem todo o livro; cada um escreve como quer, e não é mistério pra ninguém ele ser tão vendido, além de ser bom por ter incontáveis livros á venda e sendo lançados; eu penso que é como uma oficina para escritores, essa sua equipe de co-autores ganha muito aprendizado, mas também deveria ser dado o valor na publicidade, não apenas um detalhe escondido na capa e na propaganda.

"As pessoas falavam como crescer é maravilhoso.Mas eu só via cada vez mais regras e mais adultos me dizendo o que eu podia e não podia fazer, em nome do que é "para o meu próprio bem". "

A Diagramação, capa e contra-capa são bem legais(eu adorei), eles manteram a edição americana,e as ilustrações são ótimas, adorei ler o livro em companhia delas, enfim, é isso gente, o segundo volume foi lançado em abril do ano passado nos E.U.A., e em séries a Arqueiro não está demorando tanto pra dar continuidade, então nos resta esperar!

"É bullting quando você provoca o provocador?"

Os Autores:

http://www.booksmile.eu/system/images/images/392/original/Autor.jpg?1317396299

James Patterson é hoje um dos autores mais vendidos no mundo inteiro. Seu livro de estréia The Thomas Berrynan Number ganhou o Edgar Award de melhor romance policial. Foi publicado em 1976, depois de recusado por mais de 20 editores. O autor iniciou então uma série de best-sellers, incluindo os seis livros com o personagem Alex Cross, um detetive-psicólogo. Antes de se tornar um escritor em tempo integral, Patterson trabalhou na área de Publicidade por muitos anos,. Foi presidente da J. Walter Thompson, North America, de 1990 a 1996. Estudou no Manhattan College e depois na Vanderbilt University. Vive atualmente em Palm Beach, Flórida, com a mulher e o filho. 
 
- Chris Tebbetts 
É autor de vários livros juvenis, entre os quais a série de fantasia The Viking.
 
-Ilustrações: Laura Park
 É cartunista, ilustradora e fez os desenhos para este livro.Atualmente vive em Chicago com seu pombo de estimação.
 
Algumas ilustrações que achei:


http://blogue.booksmile.pt/ficheiros/3-21.jpg
 http://1.bp.blogspot.com/-ZFoWZcSAeS8/UQ8EaYXGR2I/AAAAAAAACDY/HKOpGH9u5uY/s1600/DSC030702.JPG
http://blogue.booksmile.pt/ficheiros/1-50.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-F30xR7_OOtU/UQnHLL3xLlI/AAAAAAAAFG0/gKnB3D3mjKI/s1600/Proibido+eletr%C3%B4nicos.JPG

E aí?Gostaram da resenha?Querem ler o livro?Comentem, quem sabe aparece sorteio por aqui???

0 comentários:

Postar um comentário

 
O Simbolista © 2012 | Designed by Guilherme Cepeda